Olá Visitante,

Céu nublado

São Ludgero

25° 17°

Notícias / Geral / Imaruí / COVID-19 / COBERTURA

Praia do Rosa, em Imbituba, tem aglomerações e ruas lotadas; moradores cobram fiscalização

Na segunda-feira, cinco estabelecimentos foram interditados. Mesmo com a fiscalização, segundo prefeitura apenas a conscientização poderia diminuir os casos de desrespeito às regras que tentam frear a Covid-19.

Repórter Sul é autor deste post!

Publicado por Repórter Sul em 29/12/20 10h32
0 Comentários

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

ROSA

Praia do Rosa, em Imbituba, tem aglomerações e ruas lotadas; moradores cobram fiscalizaçãoFoto: Juarez Pacheco/ Arquivo Pessoal

A Praia do Rosa, em Imbituba, voltou a registrar cenas de aglomeração durante o último fim de semana. Diante dos casos recorrentes de desrespeito às regras que tentam frear a Covid-19, moradores e empresários pedem maior fiscalização.

No município, cinco casas noturnas foram interditadas na noite de segunda-feira (28). A prefeitura informou que alguns desses locais foram monitorados durante o último fim de semana, mas, por avaliar que o fechamento poderia causar maior aglomeração, o fechamento foi feito no início desta semana.

Segundo a equipe de fiscalização da prefeitura, todos os estabelecimentos estavam com superlotação, sem o distanciamento necessário entre as mesas ou qualquer controle de acesso do público.

Dona de uma pousada na cidade, a empresária Patrícia Nascimento Cifali afirma que após as 22h é difícil transitar pelo Centrinho da região por conta do movimento de pessoas que circulam na área. Segundo ela, isso causa impressão ruim nos turistas que desejam ir a um restaurante à noite, mas não conseguem retornar com tranquilidade aos locais em que estão hospedados.

Patrícia chegou a elaborar uma representação que planeja apresentar ao Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) para pedir maior fiscalização por parte da prefeitura e o cumprimento de medidas de restrição contra a Covid-19, como distanciamento, uso de máscara e álcool gel.

"As pessoas precisam entender que aqui não é uma terra sem lei. Aqui tem regras como tem na cidade, aqui também tem Covid-19. Parece que aqui não é preciso se preocupar", disse.

Aglomerações
 
Além dos cinco estabelecimentos interditados na segunda, uma pizzaria foi fechada no dia 20 de dezembro após promover 'balada' com mais de 200 pessoas. Já na quinta-feira (27), outros dois bares foram fechados também pelo descumprimento de medidas de restrição contra o novo coronavírus.

No estado, entre 24 a 26 de dezembro, a Polícia Militar atendeu 2.351 casos de perturbação diretamente ligados com aglomerações e descumprimento das medidas para conter a disseminação da Covid-19. Os dados correspondem a média de 32 ocorrências registradas a cada uma hora no estado durante o feriado prolongado de Natal.

Na avaliação do prefeito Rosenvaldo da Silva Júnior (PSB), evitar aglomerações depende não apenas de fiscalização e de outras ações do poder público, mas também da conscientização dos moradores e turistas.

"Por mais que a fiscalização esteja reforçada, por mais que a Polícia Militar também esteja com efetivo reforçado e trabalhando em parceria conosco, não é o suficiente para coibir todas essas aglomerações por conta do grande número de pessoas que temos na cidade", afirmou.
 
A estratégia da Polícia Militar é orientação. Segundo o comandante da guarnição, tenente-coronel Luis Carlos Cruz dos Santos, após o fechamento de bares e estabelecimentos, os agentes fazem uma linha orientando as pessoas a retornarem para casa ou para o local em que estão hospedadas.

'Respeita o Rosa'
 
Os registros de desrespeito na praia motivaram a criação do movimento "Respeita o Rosa", que busca fazer as pessoas respeitarem as regras contra a propagação do vírus. De acordo com a representante do movimento Jade Plastina, o apoio de órgãos como prefeitura e MPSC iria ajudar o movimento.

"A gente já está vendo aglomerações no Centrinho, nas festas, casas e pousadas novamente sendo usadas para festas irregulares. As cenas estão se repetindo. Tem um número maior de policiamento, tem fiscalização, mas acho que não supre a demanda de pessoas que estão vindo aqui para a Praia do Rosa", disse Jade.

Covid-19 em números
 
Segundo a Secretaria de Estado da Saúde (SES), o município de Imbituba registrou até a noite de segunda-feira (27) 2.885 casos e 20 mortes causadas pela Covid-19. No Estado, são mais de 480 mil casos de Covid-19 e 5 mil mortes.

Todas as regiões de Santa Catarina estão em risco gravíssimo para o coronavírus. Segundo o novo mapa de risco, divulgado pelo governo na manhã de quarta-feira (23), as 16 regiões estão no nível mais alto da escala utilizada pelo governo para o novo vírus.

G1/SC

 

Veja mais notícias

Comentários

Olá, deixe seu comentário para Praia do Rosa, em Imbituba, tem aglomerações e ruas lotadas; moradores cobram fiscalização

Enviando Comentário Fechar :/