Olá Visitante,

Céu nublado com chuva moderada

São Ludgero

25° 20°

Notícias / Segurança / Orleans

Polícia Civil indicia 13 pessoas envolvidas em falsificação de sabão em pó

A equipe de investigação da Polícia Civil de Orleans, coordenadas pelo delegado Ulisses Gabriel, finalizou o inquérito policial que investigou um grupo responsávelo por falsificar sabão em pó.

Repórter Sul é autor deste post!

Publicado por Repórter Sul em 18/01/21 16h20
0 Comentários

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Polícia Civil indicia 13 pessoas envolvidas em falsificação de sabão em póFoto: Polícia Civil

A equipe de investigação da Polícia Civil de Orleans, coordenadas pelo delegado Ulisses Gabriel, finalizou o inquérito policial que investigou um grupo responsávelo por falsificar sabão em pó. Foram 13 pessoas inidicadas pelos crimes de falsificação de saneantes, contra a relação de consumo e registro de marcas. 

As investigações iniciaram em julho de 2019, depois da Polícia Civil deflagrar a Operação Falso Rinso. Na época, um homem, de 35 anos, foi preso por falsificar e vender produto industrializado, consistente no sabão em pó da marca OMO, sendo que o processo fabril precisa de autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). 

No casa onde o homem foi detido, os policiais encontraras pacotes de sabão em pó de marcas com preço inferior, um local (caixa de água) para misturar o produto, diversas caixas de papelão da marca OMO, caixas de papelão da Unilever para empacotar as caixas de sabão em pó, bem como foram encontradas diversas caixas contendo pacotes de OMO no veículo do investigado, o qual foi autuado por crime contra o consumidor. 

Nova fase das investigações

As investigações prosseguiram e a Polícia Civil apurou que o homem não atuava sozinho. Ele possuía auxílio de outras pessoas que ajudavam na produção e comercialização do produto, contando ainda com o apoio de gráficas para produção do material das embalagem falsificadas, de "representantes comerciais”  e revendedores que davam destinação aos produtos, um apoiador financeiro e de auxiliares de produção que colaboravam no empacotamento do produto.

A produção semanal era de 22 caixas com 20 pacotes de um quilograma cada, o que leva a crer que, ao produzir cerca de 440 quilogramas de material por semana que teriam totalizado a produção de quase 11 toneladas de OMO falsificado, movimentando em torno R$ 71.000,00. 

Em fevereiro de 2020 uma nova fase das investigações foi deflagrada para o cumprimento de nove mandados de busca e apreensão nas cidades de Orleans (4), Cocal do Sul (1), Tubarão (2), São José (1) e Barracão (PR) (1). No total foram apreendidos No total foram apreendidos 17 celulares, dois notebooks, um tablet, dois computadores, uma caixa com lâminas de barbear de diferentes marcas, 767 caixsa de sabão em pó da marca OMO, caixas vazias impressas com a marca OMO, documentos, porões de maconha e 150 quilos de sabão em pó da marca Class. 

Os saneantes foram recolhidos e ao fim do inquérito a Polícia Civil soliciou que os materiais fossem destinados para entidades beneficentes. 

Engeplus

Veja mais notícias

Comentários

Olá, deixe seu comentário para Polícia Civil indicia 13 pessoas envolvidas em falsificação de sabão em pó

Enviando Comentário Fechar :/