Olá Visitante,

Céu nublado com chuva fraca

São Ludgero

22° 12°

Notícias / Geral / Laguna

Carne de Cavalo: mercado é alvo de operação em Laguna

Ainda sobre a Operação Hefesto

Repórter Sul é autor deste post!

Publicado por Repórter Sul em 08/10/21 08h12
0 Comentários

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Hefesto

Carne de Cavalo: mercado é alvo de operação em LagunaFoto: Divulgação

Um mercado de Laguna está entre os estabelecimentos investigados pela Polícia Civil suspeitos de vender carne de cavalo na região.

A informação foi confirmada pelo delegado Ulisses Gabriel, que comandou a operação que identificou mais de meia tonelada de carne de cavalo e de mula em um CTG de Morro da Fumaça no mês passado.

Além do mercado de Laguna, pelo menos mais dois estabelecimentos foram identificados: um restaurante em Içara e uma lanchonete em Morro da Fumaça. Os nomes dos estabelecimentos não foram divulgados. “Eles misturavam a carne de cavalo com a de boi. O mercado de Laguna fez a negociação com esse pessoal de Morro da Fumaça e esse produto era impróprio para o consumo. Repassamos a situação e os locais para as vigilâncias sanitárias para que elas possam fazer essa verificação in loco. Por enquanto, não podemos dar mais detalhes sobre a investigação”, explicou o delegado ao Jornal Diário do Sul.

Na última quarta, a Polícia Civil prendeu o último alvo da Operação Hefesto, em Araranguá. Esse foi o sétimo preso da segunda fase da operação. Na terça-feira, seis pessoas já haviam sido presas também na segunda fase, que investigou crimes de receptação, furto de gado, compra e venda de armas e munições e organização criminosa. O inquérito policial já foi concluído e nove pessoas foram indiciadas.

 

Além do inquérito inicial, outros dois foram instaurados para apurar o crime de agiotagem e outro por lavagem de dinheiro. Após o indiciamento, o Ministério Público ofereceu denúncia no inquérito que apurou crimes contra o consumidor (venda de produto impróprio para o consumo), organização criminosa e crime contra o meio ambiente. Na denúncia, a promotoria requereu a prisão preventiva dos indiciados, que totalizam sete, e todos foram presos.

A Operação Hefesto visou cumprir medidas cautelares decorrentes de duas investigações iniciadas em maio de 2021, que acabaram se conectando, onde eram apurados crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico, receptação, furto de gado, venda de carne de equinos/mula moídos para consumo humano, posse e venda de armas, venda de produto veterinário falsificado e organização criminosa.

Por Diário do Sul

Comentários

Olá, deixe seu comentário para Carne de Cavalo: mercado é alvo de operação em Laguna

Enviando Comentário Fechar :/