Olá Visitante,

Céu limpo

São Ludgero

30° 16°

Notícias / Geral

Ex-governador do Paraná Beto Richa é preso acusado de corrupção

O ex-governador do Paraná Beto Richa (PSDB) é candidato tucano ao Senado

Repórter Sul é autor deste post!

Publicado por Repórter Sul em 11/09/18 09h58
0 Comentários

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Ex-governador do Paraná Beto Richa é preso acusado de corrupçãoFoto: : Carlos Moura/CB/D.A Press

O ex-governador do Paraná Beto Richa (PSDB), candidato tucano ao Senado, é alvo de um mandado de prisão. A ordem é da Justiça do Estado. A esposa dele, Fernanda Richa, e seu ex-chefe de gabinete Deonlison Roldo também foram presos. O tucano é suspeito de envolvimento em irregularidades no âmbito de um programa de seu Governo. A prisão temporária é cumprida pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público do Estado.Continua depois da publicidade 

Ao mesmo tempo, a Polícia Federal também deflagrava a Operação Piloto, em mais uma ação ostensiva decorrente da Lava-Jato. Há mandado de busca e apreensão na residência do ex-governador do Paraná. Em nota, a PF informou que a investigação mira suposto pagamento milionário de vantagem indevida, em 2014, pelo Setor de Operações Estruturadas do Grupo Odebrecht, o departamento de propina da empreiteira, para agentes públicos e privados no Estado Paraná. Mandados estão sendo cumpridos.

Ex-governador do Paraná Beto Richa é preso acusado de corrupção

São 36 ordens judicias, entre mandados de busca e apreensão e ordens de prisão, nas cidades de Salvador/BA, São Paulo/SP, Lupianópolis/PR, Colombo/PR e Curitiba/PR. A Operação Piloto é a 53ª fase da Operação Lava-Jato.

De acordo com os investigadores, a contrapartida seria um possível direcionamento do processo licitatório para investimento na duplicação, manutenção e operação da rodovia estadual PR-323 na modalidade parceria público-privada. As condutas investigadas, segundo a PF, podem configurar os delitos de corrupção ativa e passiva, fraude à licitação e lavagem de dinheiro. O nome dado à operação policial remete a codinome atribuído pela Odebrecht em seus controles de repasses de pagamentos indevidos a investigado nesta operação policial.  


Beto Richa foi governador do Paraná entre janeiro de 2011 e abril de 2018. Na última pesquisa Ibope, do dia 4 de setembro, Richa aparece em segundo lugar na corrida para o Senado, o que garantiria a eleição dele. 

Lava-Jato

A fase anterior da Lava-Jato, batizada de Greenwich, foi deflagrada em 21 de julho. Na ocasião, a Polícia Federal cumpriu 11 mandados de prisão contra suspeitos de fraudar a contratação de serviços para a Petroquisa (Petrobras Química), favorecendo empresas do grupo Odebrecht.

Os nove mandados de busca e apreensão e um de prisão preventiva foram cumpridos nas cidades do Rio de Janeiro, Recife e Timbaúba (PE). De acordo com a PF, os indícios já reunidos pelos investigadores demonstram que a Odebrecht era favorecida na obtenção de contratos de prestação de serviços às subsidiárias da Petrobras. Em troca, seus executivos favoreciam os funcionários da estatal envolvidos no esquema.

Ainda segundo a PF, os processos de contratação eram direcionados pelos funcionários das subsidiárias da Petrobras responsáveis pela seleção das prestadoras de serviço. Eles estabeleciam parâmetros que só as empresas participantes do esquema podiam atender.

Com informações da Agência Estado

Comentários

Olá, deixe seu comentário para Ex-governador do Paraná Beto Richa é preso acusado de corrupção

Enviando Comentário Fechar :/