Publicidade

Projeto educacional valoriza gentileza e cooperação



Projeto educacional valoriza gentileza e cooperação
Késsia Meurer Jornalista (JP/SC 5304) Diretora de Controle Administrativo Município de Rio Fortuna

Fazer da escola um lugar de reconhecimento dos direitos e deveres individuais e coletivos, construindo valores para uma convivência cooperativa. Este é o objetivo do projeto educacional cooperativo (PEC) “Educar para a vida”, realizado pela Escola Municipal Professor José Boeing em parceria com a Cerbranorte através do programa Cooperjovem.

Entre os principais valores abordados pelo PEC estão a gentileza e cooperação, identificados em uma situação-problema através de uma pesquisa realizada com pais, professores, funcionários e alunos. “Após análise da situação-problema e das demandas da comunidade escolar, foi constatado que a falta de atenção, colaboração, responsabilidade e respeito ao outro compromete a boa convivência no segmento escolar. A partir disso foram traçados os objetivos do projeto, organizando ações para contribuir com a educação integral dos alunos, além de melhorar a convivência e integração na escola e na comunidade”, explica a coordenadora Nívia Maria Ricken Turazzi.  

As atividades planejadas serão desenvolvidas durante todo o ano letivo, envolvendo alunos e a comunidade em geral, como por exemplo, o Dia “D” flores para as mães.  “Pediu-se que as crianças trouxessem flores nos dias que antecederam o Dia das Mães, e, acompanhadas de professores e membros da equipe pedagógica, foram às ruas para distribuí-las para as mães na cidade. As turmas do pré-escolar, além de entregarem flores e mensagens, cantaram em sua homenagem”, explica a coordenadora e ressalta que o sorriso no rosto de cada mãe foi uma recompensa. “Tanto o sorriso delas e a alegria das crianças por sentirem que fizeram a diferença, mostram que gentileza gera gentileza, atingindo o objetivo central do projeto”, complementa Nívia. 

Outro ponto que está sendo trabalhado junto aos alunos é a educação no transporte escolar, com o intuito de aplicar regras de boa convivência. “Esta demanda surgiu após reclamações de pais e motoristas, que apontaram pequenos conflitos entre os alunos, além do descarte de lixo dentro do ônibus após o consumo de alimentos”, menciona a coordenadora. “Após um debate com motoristas e alunos, regras de boa convivência serão criadas. O trabalho é permanente, por isso a gentileza é um tema constante vivenciado dentro e fora da sala de aula”, completa Nívia.

Outras ações já realizadas pela PEC “Educar para a Vida” estão a sacola viajante, um projeto de leitura na praça que incentiva o hábito de ler; Guardiões da Escola, onde alunos colaboram nas atividades realizadas no pátio; Pracinha dos Valores, com reflexões e debates sobre valores cooperativos, e  confecção de mensagens expostas na Praça Ludgero Carlos Loch; Dia “D” de flores para as mães, além dos trabalhos regulares realizados pelos professores que incentivam a adoção de ações cooperativas.

 

 

Cooperjovem

O projeto “Educar para a Vida” é desenvolvido através do programa Cooperjovem, que atua há 16 anos em todo o país pelo Sistema OCB, com objetivo de disseminar a cultura da cooperação. É desenvolvido em cooperativas educacionais e escolas de todo o Brasil, por meio de atividades educativas baseadas nos princípios, valores e virtudes cooperativistas, reforçando o quinto e o sétimo princípios do cooperativismo, respectivamente: Educação, Formação e Informação e Interesse pela Comunidade.

Em Rio Fortuna, com a formação oferecida pelo Sescoop/SC, através do curso “Educação para a cooperação”, apresentou-se a possibilidade de aproximação do contexto local, problematizando-o com a comunidade escolar para então transformá-lo por meio de um projeto educacional cooperativo (PEC). Um dos fatores fundamentais para a construção coletiva de um projeto cooperativo é a real participação da comunidade escolar e todos de um modo geral.