Publicidade

O choro do “iniciante” na final do municipal de futebol de São Ludgero



O choro do “iniciante” na final do municipal de futebol de São Ludgero
Foto: Bena/Giseli/Reporter Sul

Já faz quase dez dias em que a Encosta do Sol levantou o título municipal em São Ludgero pela primeira vez em sua história e dentre todos os ingredientes desta conquista vele destacar a figura do técnico Marcelo Baggio Campos, o Ganda, que pela primeira vez comandando uma equipe no municipal de futebol de campo de São Ludgero, conseguiu dar a torcida do Tigre o maior presente em 2017.

Com 33 anos de idade, o jovem técnico da Encosta foi da dúvida a certeza, do elenco “mais fraco” a melhor campanha da competição e de azarão a campeão. Claro que a sorte sempre tem que andar ao nosso lado, mas para chegar a uma final diante de uma equipe seis vezes campeã municipal e levantar o título, além de sorte, a competência tem que ser fundamental.

Ganda mostrou em seu cartão de visita que sabe montar uma equipe e conduzi-la. Com um elenco de “renegados” conseguiu montar uma equipe unidade e vencedora, motivada em busca de uma conquista para uma comunidade que tanto lutou e por muitas vezes acabou parando na primeira fase. Chegar à semifinal em 2017 era o objetivo e teoricamente já estariam realizados com este resultado, mas o elenco comandado por Marcelo Ganda mostrou e provou que poderia muito mais, e assim o fez.

Jogando apenas por empates nos 2 confrontos das finais acabou ficando no 1 a 1 no primeiro jogo. Na Grande final, além de conduzir sua equipe, Ganda teve que lidar com muitos obstáculos nos bastidores, detalhes que poderiam custar todo um trabalho e conseqüentemente, o título. Mas, Tanto Ganda quanto a diretoria da Encosta, mostraram realmente que liderança se faz com união. A equipe assimilou bem o objetivo e fez uma grande final diante da favorita Taipa que estava em sua 14ª final. Com o jogo em 1 a 1 na grande final até segundo tempo, com a Taipa sendo melhor e mais consistente, o técnico no Tigre mostrou ser realmente um bom conhecedor com uma mudança precisa, sacrificando seu atacante João e colocando Diego Peters para compor o meio campo, com isso a Encosta ganhou mas volume de jogo e chegou a vitória com gol de André e Kaká.

Ganda Montou, jogou e provou. E teve ao eu lado um fiel companheiro que aceito o convite no decorrer da competição para ser seu auxiliar técnico e aceito cumprindo o papel da melhor forma possível, forma uma grande (literalmente) dupla. Evandro Becker, popularmente conhecido como “Fantão”, este em todos os momentos da equipe e contribuiu muito para a grande conquista. Parabéns a estes dois guerreiros, Parabéns a toda diretoria da Encosta e parabéns a todos os jogadores e seus torcedores pela união, garra e força de vontade. Que 2018 seja um ano abençoado a todos.