Publicidade

Moradores cobram do governo dragagem de rio em Laguna



Moradores cobram do governo dragagem de rio em Laguna
Foto: Divulgação / Notisul

Os moradores da região do Parobé, em Laguna, seguem à espera da dragagem do rio que corta a comunidade e é usado pelos pescadores locais para as suas atividades. Segundo o presidente da Associação de Moradores, Paulo Daufemback, faz cerca de quatro anos que o rio sofre com problemas de assoreamento.

 Daufemback relata que, por causa do acúmulo de areia, os pescadores precisam pegar trechos estreitos do rio para poder passar com as canoas – caso contrário, as embarcações podem encalhar nos barrancos, como já ocorreu com três delas nos últimos dias.

Há cerca de um mês houve uma reunião no salão paroquial de Parobé entre os moradores e representantes do governo municipal. De acordo com o presidente da associação, a obra poderia começar neste mês caso houvesse dinheiro em caixa. Daufemback diz que os moradores temem que a dragagem possa não ocorrer.

O prefeito de Laguna, Mauro Candemil, diz que não há uma data já estabelecida para o início da obra. Segundo ele, depende de o atual vice-governador do Estado, Eduardo Pinho Moreira, assumir o governo, o que, ainda conforme Candemil, deve ocorrer em 16 de fevereiro. Esta obra e o asfaltamento de um trecho de cinco quilômetros entre o Bananal e a Ponte do Daniel, na mesma região, são compromissos firmados entre Moreira e Candemil, garante o prefeito.

Ele afirma também que as duas obras devem começar ainda neste semestre, a partir da posse de Moreira como governador. A conclusão dos trabalhos está prevista para este ano.

Fonte: Notisul