Publicidade

Ação de má fé quase compromete estoque de vacinas em São Ludgero, situação foi regularizada



Ação de má fé quase compromete estoque de vacinas em São Ludgero, situação foi regularizada
Foto: Bertoldo Kirchner Weber/Edição Repórter Sul

Uma ação de má fé, criminosa, quase prejudicou a população de São Ludgero.

As 23h30min de domingo, 8 de outubro, alguém foi até a ESF Margem Esquerda , onde funciona a Sala de Vacinas, e desligou o relógio da energia elétrica comprometendo o estoque que estava armazenado em uma Câmara Fria Especial. A Secretaria de Saúde informou a Gerência Regional de Saúde, suspendeu a vacinação e ontem, terça-feira, 10 de outubro, já recebeu parecer favorável da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive) do Estado de Santa Catarina para utilização sem nenhum risco às pessoas.

       A Secretária de Saúde e Promoção Social, Nilva Schlickmann Pickler, diz não entender o que motivou uma pessoa a ter tal atitude. “São inúmeras vacinas para beneficiar pessoas”, observa. Ela explica que diante do ocorrido a decisão foi suspender de imediato às vacinações. Uma das responsáveis pela Sala de Vacinas, Rosi Borba Wernke, diz que mesmo a unidade não tendo câmeras de segurança, o horário do desligamento foi apontado pelo sistema existente na Câmara Fria Especial.

     A Câmara Fria Especial possui um sistema que aciona alguns telefones para informar sobre a falta energia elétrica e no domingo o mesmo não funcionou. “Diante disso, o técnico já está fazendo uma revisão. Mas, nada justifica a atitude da pessoa em desligar o relógio podendo comprometer as vacinas que fazem tanto bem para as pessoas na prevenção de doenças”, ressalta a Secretária Nilva.